Logan | O fim de uma era




É difícil escrever sobre o fim de uma grande história ainda mais quando marca a sua vida, é como se sua infância acompanhada de tal personagem fosse embora com ele. Logan não é um filme de super-herói qualquer, como muitos outros disseram e repito: é a história de um homem que quer se desprender do seu passado, e começar uma nova caminhada.

“Em 2024, os mutantes estão em declínio e as pessoas não sabem o motivo. Uma organização está transformando as crianças mutantes em assassinas e Wolverine, a pedido do Professor Xavier, precisa proteger a jovem e poderosa Laura Kinney, conhecida como X-23. Enquanto isso, o vilão Nathaniel Essex amplia seu projeto de destruição."

Nunca vimos um real Wolverine nas telas, isso é fato, porém durante esses 17 anos de X-Men nas telonas, vimos um real crescimento do personagem. Logan com certeza é um filme que os fãs queriam, há sangue, decapitação e tudo mais, pra ser sincero um animal violento como o Wolverine realmente é. Você assiste o filme sem piscar os olhos, o clima tenso, os problemas que aparecem, tudo isso te prende a isso, a atuação de Patrick Stewart é impecável, um idoso doente que vive a base de remédios, não só para sobreviver mas para manter as pessoas vivas, afinal ele é uma bomba relógio. O tom é realmente sombrio, o clima western deixa o filme ainda melhor. As referências aos antigos filmes existem, são sutis, mas não passam de jeito nenhum despercebidos dos fãs da franquia. Dafne Keen, a Laura vulgo X-23, incorporou o papel, parecia uma pequena Wolverine, animal, explosiva e desobediente. A química de pai e filha é evidente em todo o filme entre Logan e ela.

O terceiro filme da franquia, traz enfim, um filme adulto aos fãs, ao som de Johnny Cash e uma fotografia incrível, trouxe os elementos certos das histórias em quadrinhos da era de ouro e também dos anos seguintes além dos toques originais do diretor que não estragam o filme de maneira alguma, Velho Logan com certeza inspirou esse filme, pode ser um pouco diferente porém os elementos são evidentes, sem dúvidas James Mangold caprichou em Os Indomáveis (2007) escorregou um pouco em Wolverine: Imortal (2013) e acertou em cheio Logan.

Como eu disse anteriormente, é difícil se despedir de um ator que viveu durante tanto tempo um personagem, como Patrick Stewart e Hugh Jackman, eles entregaram boa parte de sua vida a esses personagens, e nos deixaram coisas incríveis como esse último filme, no fim das contas, estamos nos despedindo do verdadeiro Wolverine e Professor Xavier que nos encheram os olhos durantes 17 anos. Só podemos deixar aquele muito obrigado a esses grandes atores.